O primeiro-ministro Justin Trudeau fez um pedido oficial de desculpas em nome do governo canadense por décadas de discriminação contra LGBTQs, na terça-feira (28), em Ottawa, capital do país. A desculpa foi dirigida a pessoas assediadas ou demitidas do serviço público federal, do Exército do Canadá, da polícia e das agências de espionagem entre 1950 e 1990 pelo que então se denominou como “sexualidade anormal”.

E o arrependimento das autoridades do Canadá não fica apenas nas palavras: Trudeau anunciou uma indenização de mais de 145 milhões de dólares canadenses para as pessoas cuja vida foi destruída pelas ações das administrações passadas. Mais 5 milhões serão gastos para se limpar o histórico criminal dessas pessoas cujo único “crime” era ser homossexual ou transexual. E ainda vai ser erguido um memorial para lembrar as vítimas desta perseguição.

“Esta é a história arrasadora de pessoas que foram marcadas como criminosas pelo governo – pessoas que perderam seu ganha-pão e, em alguns casos, suas vidas”, declarou Trudeau. “Essas não são ações distantes de governos há muito esquecidos. Isso aconteceu sistematicamente, no Canadá, em uma época mais recente do que muitos de nós gostaríamos de admitir.”

“Infelizmente, o que aconteceu foi nada menos que uma caça às bruxas”, continuou o primeiro-ministro. “As pessoas presas e acusadas eram propositalmente expostas. Seus nomes apareciam em jornais para humilhá-las e envergonhar suas famílias. A principal função do governo é manter seus cidadãos seguros. Falhamos em cumprir esse papel para as pessoas LGBT repetidas vezes. É com vergonha e tristeza e arrependimento profundo pelo que fizemos que eu venho aqui hoje dizer: nós erramos. Nós pedimos perdão. Sinto muito. Sentimos muito.”

O Canadá descriminou a homossexualidade em 1969, mas apenas em 1992 o governo suspendeu suas políticas de exclusão, após a justiça ordenar às Forças Armadas a admissão de gays e lésbicas.

Veja como foi o pedido de desculpas do governo canadense:

VEJA TAMBÉM:

Jornalista, apaixonada por música, cinema, séries e midias sociais. Defensora dos direitos LGBTQ.

Deixe um comentário

Canadá pede perdão aos LGBTQs e vai pagar 145 milhões de dólares em indenizações