Britânico é acusado de cortar camisinha e infectar 10 parceiros com HIV de propósito

0
81

Daryll Rowe, um homem gay britânico de 26 anos, que vive em Brighton, está sendo acusado de, propositalmente, infectar pelo menos 10 parceiros cortando a ponta da camisinha que usou nas relações.

Britânico Daryll Rowe, acusado de infectar propositalmente parceiros

Uma das vítimas, que tem 22 anos mas preferiu não se identificar, revelou em depoimento à justiça: “Depois de ir ao banheiro, percebi que a camisinha estava cortada completamente sem a parte de cima”. Foi então que ele foi cobrar por mensagem de texto, explicações de Daryll, que respondeu: “Sim, estou infectado a propósito!”, bloqueando seu número em seguida e desaparecendo.

A vítima felizmente agiu a tempo e conseguiu tomar a PEP, um coquetel de remédios que impede a possível contaminação por HIV caso você tome até 72 horas após o ato sexual de risco.

(continua abaixo)

Vídeo novo:



Outra vítima também relatou à justiça que Daryll insistia pra que eles transassem sem camisinha: “Ele dizia: se você quer que a gente fique junto, temos que nos confiar e fazer assim! Senti que tinha que agradar e acabei fazendo.” Dias depois, Daryll mandou uma mensagem de texto dizendo: “Se você tiver febre, pode ser porque gozei dentro de você e tenho HIV. Oops!”.

Depois das duas primeiras vítimas procurarem a justiça, a polícia foi atrás de Daryll. Em depoimento, ele riu e afirmou: “Sim, eu cortei a camisinha e ele era tão estúpido que não percebeu!”. Entretanto, ao ser perguntado se era soropositivo, ele disse que não, inclusive havia realizado teste nos últimos 6 meses e era soronegativo.

A polícia agora trabalha com a hipótese de Daryll ter simplesmente mentido para as vítimas. Em um outro interrogatório ele acusou as vítimas de estarem mentindo: “Esta é uma das razões pelas quais deixei Edimburgo. Por que homossexuais são tão horríveis?”. Enquanto isso, o julgamento continua.

Veja também:

Comentários: