Aluno processa colégio que o expulsou por dedadas em ânus de colegas

0
56

O Colégio Adventista Milton Afonso, em Brasília, está sendo processado após expulsar dois alunos do 8º ano do ensino fundamental.

Tudo começou com eles sendo impedidos de assistir às aulas devido a uma brincadeira de gosto duvidoso: dar dedadas nos ânus dos outros colegas.

Acontece que colegas da dupla contaram ao site Metrópoles que a prática começou justamente por culpa quem começou ela e não teria sido nenhum dos dois expulsos, mas sim o filho de uma integrante do corpo docente. Ele teria iniciado a “brincadeira”, e segundo alunos, foi “protegido” pela direção por ser filho de uma das coordenadoras pedagógicas do colégio.


Vídeo novo:



Aí que para se vingar do rapaz, a turma de estudantes – com média de 14 anos de idade – o segurou e começou a enfiar os dedos nas nádegas do rapaz. Ao que ele foi reclamar sem revelar que foi quem iniciou a discórdia, o Colégio reagiu com a expulsão de dois alunos dentre os que estavam dando a resposta no causador de tudo.

A mãe de um dos alunos expulsos disse que as “brincadeiras” começaram na metade do ano letivo e nenhuma medida foi tomada pela instituição. “A situação é bem complicada. Meu filho está muito triste e provavelmente vai ser reprovado. O prejuízo psicológico é o maior. Não consigo matrícula em outra escola nem estou tendo respaldo do colégio”, conta. O advogado de sua família foi quem entrou ação contra a instituição.

Veja também:

Comentários: