83% dos russos considera “sexo gay” nojento, repreensível e inaceitável

0
73

A maior parte da população da Rússia considera que o sexo gay é algo que deve ser punido ou repreendido. Este foi o resultado de uma pesquisa do instituto Levada Centre do país com mais de 1.600 cidadãos. Somente 8% disse não ter qualquer problema com homossexuais.

Ao contrário do restante de maior parte do mundo, a homofobia na Rússia só cresceu nos últimos 20 anos. Quando a mesma pesquisa foi feita em 1998, 68% dos russos afirmaram que o sexo gay deveria ser punido, contra 76% em 2008 e agora 83% em 2018.

Fica claro que o aumento na intolerância do país tem ligação direta com as leis do país incentivadas pelo presidente Vladmir Putin contra o que chamam de “propaganda gay”. A medida proíbe qualquer pessoa de dizer publicamente que apoia os direitos LGBT, considerando o simples ato de apoio um crime.

(continua abaixo)

Vídeo novo:




(continua abaixo)

Vídeo novo:




Desde a aplicação desta lei em 2013, o número de crimes contra população LGBT dobrou no país.


Veja também:


Comentários: