54% dos adolescentes LGBTs já sofreu transtorno alimentar, diz estudo

0
16
Publicidade

Um estudo realizado pelo The Trevor Project com o National Eating Disorders Association e o Reasons Eating Desorder Center (instituições americanas e projetos que promovem discussões sobre transtornos alimentares) descobriu que 54% dos jovens LGBTs já teve algum tipo de transtorno alimentar como bulimia e anorexia, dentre outros distúrbios ligados à preocupação excessiva com aparência ou o corpo.

“Os resultados deixam claro que o número de LGBTs jovens afetados por estes transtornos é expressivamente maior que a média do restante da população”, afirmou a National Eating Disordes Association. Com o resultado, as instituições juntas devem lutar para que se incluam mais campanhas de conscientização focadas nesta população.


(continua abaixo)


Vídeo novo:



Veja também:


Outro dado chocante é que, dentre os jovens LGBTs que já tiveram alguma desordem alimentar, 88% já tentou suicídio. Ambos os casos têm certamente a ver com questões de auto-aprovação, auto-estima e inseguranças da adolescência que são fatores que pesam bem mais para quem cresce sendo LGBT e acaba encontrando muito mais dificuldades devido a falta de aceitação dos amigos, da família, e claro, a auto-aceitação.

O cantor Sam Smith falou publicamente sobre o assunto recentemente. Após uma perda de peso excessiva que preocupou familiares e amigos próximos, ele reconheceu: “Preferia ser chamado de bicha do que de gordo! Acho que aceitei mais facilmente que se me chamem de viado, porque tudo bem, é o que eu sou. Tenho orgulho de ser gay e não há problema com isso. Mas se alguém me chamava de gordo, isso era algo que eu achava que deveria imediatamente mudar.”


Veja também:

Deixe um comentário